terça-feira, 1 de maio de 2012

COMUNICAR MAIS E MELHOR



COMUNICAR


Comunicar pelos tempos que correm não é fácil há tantos meios de comunicação que nos esquecemos do essencial: o saber comunicar face a face...
Aonde está aquela sensibilidade e aquela liberdade de expressão que consegue:
Dizer verdades sem ferir? Fazer passar uma mensagem.
Dar opiniões, é não impor as suas próprias? É diferente dar uma opinião ou impor. Propor e nunca impor....Em democracia discute-se comunica-se
Aceitar opiniões e construir uma obra maior: as minhas ideias, as tuas ideias e finalmente. Um projecto que é o projecto de nós todos, para o bem-estar dos cidadãos.
Muitas vezes o que se quer fazer passar como mensagem fica muito aquém daquilo que se pretendia, e porquê?
Quando os meus interesses, são apenas e só os meus.
Quando o sentimento ultrapassa a lógica e a razão.
Quando há contas a acertar entre o que comunica e o que recebe a comunicação, então a comunicação face a face degenera e acaba por ser um episódio de desilusão e por vezes de frustração.
A comunicação passa então a ser agressão verbal, sobre agressão verbal.Ultrapassam-se os limites das regras do Civismo e da Ética e isso são muito mau é um sinal de “ crise” mas quanto a mim é sinal duma profunda decadência; notória, no que respeita ás regras de conduta de qualquer cidadão.
Há situações que me deixam profundamente triste.   
Deixo aqui para os meus amigos uma história.
Pouco ou nada tem a ver com o que acabei de falar.

Há dias encontrei umas “velhotas em frente dum cartaz
O cartaz dizia “Rastreio Auditivo
E estava ilustrado com dois velhotes um chegadinho ao outro
A foto era uma ternura....Gostei , mas pouco elucidativa para a informação que pretendia passar
E a conversa era:
Dizia uma á outra: isto é um rastreio, cá na freguesia.
Eu sei, é um rasteio mas de quê?
_ Auditivo. Mas que é isso? È Auditivo... Auditivo?
_Chegou outra e outra e toda a gente sabia ler mas...A pergunta era a mesma. Mas que rastreio é este? Da mama sabemos... mas Auditivo?
Até que havia cinco velhotas e graças a Deus todas estavam ao corrente do Rastreio Auditivo. Quando cheguei imediatamente também a saber que tal dia havia por aqui rastreio Auditivo, achei uma boa ideia.
...Bem o resto da História que é verdadeira deixo-vos adivinhar. Façam um esforço sim?
Utilia Ferrão


3 comentários:

Ailime disse...

Olá amiga Utília,
Bem-vinda de novo ao seu Blogue.
Este tema é-me muito caro, porque para comunicar bem é preciso entender melhor e não deturpar.
Por vezes e falo por mim, sem querer, e até aqui na Net, quem sabe, há uma expressão ou outra que sairá sem ser bem o que desejaria. Por isso penso compreender este seu apontamento.
Deixo-lhe um beijinho e não deixe de aparecer.
Ailime

Felipa disse...

Comunicar com os outros exige esforço e empenho em compreender e fazer compreender. Infelizmente quem elabora cartazes desses (ou outro tipo de notícias) nem sempre consegue perceber e entender a que tipo de pessoas se dirige, e aplica vocábulos incompreensíveis para muita gente. E é pena...

Alfa & Ômega disse...

"o saber comunicar face a face..." para mim é o mais difícil, pois inúmeras emoções são adiciondas, proporcionado a não compreensão ou compreensão errônea. Utilia, que seu final de semana seja abençoado