quarta-feira, 17 de março de 2010

29º DIA DA QUARESMA
Percorrer as páginas da Bíblia sem sentir verdadeiramente quem é o Filho de Deus é como, que navegar num rio contra a corrente, é difícil e não se consegue.
Por outro lado conhecê-L
o implica, segui-Lo, mas o problema é que segui-Lo é muito complicado, sim, porque Ele veio para os pecadores, os pobres, os desamparados os que sofrem etc. etc.
Ele ensinou-nos a reconhecermos os sinais:

_ Será que eu estou sensível aos sinais que Jesus vai colocando na minha vida através do Seu Espírito Santo?

Tantas vezes as coisas, os factos acontecem e até se pede a Deus ajuda mas… depois de tudo ter acontecido e termos encontrado a paz e tantas vezes a solução para tal ou tal problema:

_Será que sabemos reconhecer a mão bondosa de Deus e a singela intervenção do Espírito Santo de Jesus Cristo?

Vamos com Jesus relembrar:
A cura dos dez leprosos
“Ora, como Jesus caminhasse para Jerusalém, passou através da Samaria e da Galileia,
Ao entrar numa aldeia, dez leprosos, vieram ao seu encontro. Eles pararam á distância e elevaram a voz para lhe dizer: “Jesus Mestre, tem piedade de nós”. Vendo-os Jesus disse-lhes”. “Ide mostrar-vos aos sacerdotes”. Ora enquanto iam, foram purificados. Um dentre eles, vendo que estava curado, voltou, dando glória a Deus, em altas vozes. Lançou-se o rosto por terra aos pés de Jesus, rendendo-lhe graças: ora era um samaritano. Então Jesus disse. E os outros nove onde estão? Não se achou ninguém entre eles para voltar e dar glória a Deus; a não ser este estrangeiro. E Ele lhe disse, levanta-te, a tua fé te salvou. Lucas 16:11-19

Pergunto, porque não se aproximaram eles de Jesus e pararam á distância?

(Claro que tiveram que elevar a voz pois só assim, pensavam ser ouvidos.)

Não foram purificados logo de repente, isso aconteceu enquanto foram caminhando.
Podemos comparar esta parte aqui com a nossa caminhada que estamos a fazer a caminho da Páscoa, vamos caminhando e vamo-nos purificando a nossa lepra e ficamos curados.
Claro que há uma condição e essa foi preenchida cuidadosamente por todos os protagonistas, em todas as parábolas de Jesus.
A Fé.
Relembramos a fé da Cananeia, a fé do centurião e outros… (Jesus insiste muito na tua fé).
Jesus ficou sensível ao gesto desse estrangeiro que independentemente da sua condição soube agradecer a quem lhe fez bem e ao voltar a trás aproximou-se de Jesus, e tão perto que estava prostrado com o rosto aos pés de Jesus.
Jesus perguntou-lhe pelos outros…

Será que este estrangeiro deveria ter feito algo para ter levado os outros consigo?

Esta questão faz-me lembrar que tantas vezes me esqueço que sozinha não sou igreja,
Acho este episódio, da vida de Jesus duma tal subtileza que ao lê-lo fico a pensar: ….

_…Quantas vezes Deus me deu oportunidades, me deitou a mão, quando estava num buraco sem saída, quantas vezes pedi e fui atendida?

Tantas e tantas …mas, acreditem, que nem sempre consegui reconhecer a Sua mão, outras vezes só mais tarde me apercebi de que Ele estava por traz de tudo e havia um plano para cada um de nós.
Utilia
Amanhã estaremos com a amiga Canela na continuação da nossa caminhada para a Páscua