domingo, 1 de agosto de 2010



ORAR COMO?

“Se alguém se envergonhar de Mim e das minhas palavras diante desta geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem, Se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos.” (Mc 8,38)


Quero escrever, mas faltam-me as palavras com sentido .
Como se elas tivessem um sentido…Ou talvez porque eu mudei o sentido das palavras na minha vida, mas não mudei o sentido da Vida, ela é e foi sempre com Deus e com os outros.
Retirar as palavras do saco, organizá-las, dar-lhes Vida Nova, é isso que pretendo.

Ontem eu orava pedindo por mim e para mim….Numa oração unilateral.
Meu Deus, Tu que és infinitamente bom. Mas… havia um mas: era que… algumas vezes orava na primeira pessoa, dizendo, (sim eu era educada… sempre fui): faz-me Senhor isto por favor, dá-me Senhor aquilo por favor, sabes o quanto eu preciso disto e daquilo enfim, por favor… obrigada Senhor.

E Deus de Todos, como se a boa educação não chegasse...Perguntavas-me sempre: Que fazes da Minha Vontade? Queres sabê-la?”.

Acredita que me sentia confusa, com estas questões... Já bem bastava a minha aflição e ainda tinha que remeter em questão o que pensava ser o melhor para mim e até para os outros e agora a Tua vontade...
Sabes Deus de Todos, quantas vezes baixava a cabeça e outras, até tapava os ouvidos?

Mas Tu falavas tão respeitosamente e amável que acabei por entender através da Tua Palavra. Na Bíblia.

““ Se permanecerdes em Mim, e as Minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e ser-vos-á concedido”.Jo:15:7
....
Não eram esses os meus planos...não...Mas Eram os Teus.

E eu sempre pedindo e agradecendo e, Tu sempre surdo... nada... até que por fim, lembro-me que quando ensinaste sobre a oração, contaste a parábola do homem que foi bater á porta do seu amigo, a pedir-lhe pão á meia-noite enquanto ele dormia com a sua mulher e os seus filhos.... Foi então que entoaram em mim as Tuas palavras:

“Eu vos digo: Embora não se levante para lhos dar por ser seu amigo, ao menos, levantar-se-á, devido á Persistência dele e dar-lhe-á tudo quanto precisar”..Luc 11:8

E também disseste:
Digo-vos pois: Pedi e ser-vos-á dado: procurai e achareis; batei e abrir-se-vos-á; porque todo aquele que pede recebe; quem procura, encontra, e ao que bate abrir-se-á.” (Luc 11:9-11)



Agia sempre pensando mais nos outros do que em mim

Quantas vezes eu coloquei o eu á Tua frente porque já estava cansada das injustiças...deste Mundo. e Tu sempre dizias: esqueceste-te dos nós, os vós e eles, porquê?

E lá voltava atrás buscá-los. Agora eu sei, antes não sabia...entregava-tos sempre... Apenas porque me pedias.

Peço-te desculpa se deixei alguns “nós”de nós para traz,

Prometo, logo que me sussurres no silêncio da Palavra terei conta do Teu projecto que será também o meu.

A irmã Emanuel diz-nos da sua experiência de oração com Deus:
Que muitos cristãos não vão além do monologo com Ele e passam ao lado de uma oração de alma a alma e de coração a coração. E ela diz-nos ainda que: isto é pena, porque para chegarmos a este diálogo de alma a alma e de coração a coração numa escuta mútua, basta querer! Diz-nos ainda que: Deus oferece-Se a nós, mas depende de nós, o Ele poder dar-Se e comunicar connosco. Aqui a nossa liberdade joga um papel primordial, Deus faz em nós o que nós decidimos deixá-Lo fazer.

Depois de ter suplicado a Deus para realizar os nossos desejos, chega o dia em que nos colocamos esta questão.

<>. Ele está vivo, tem coração, será que tem a Sua opinião sobre o assunto? E se for diferente da minha?

Eu sinto que é precisamente neste momento, nesta hora, neste minuto e neste segundo que tudo pode mudar e das duas uma:
Ou eu abro o meu coração e escuto a vontade de Deus sobre a solução ou eu fecho-me a esse desejo com medo de ser contrariado.
Que faço eu?
Utilia