sábado, 8 de janeiro de 2011

BATIZA_ME SENHOR COM TEU ESPIRITO



Hoje a nossa igreja celebra o baptismo de Jesus।


(Jesus baptizado por João Baptista no rio Jordão)

Senhor Baptiza-me com Teu espírito

“ Se me amais observeis os meus mandamentos: quanto a mim eu rogarei ao Pai e ele vos dará o Paráclito, que permanecerá convosco para sempre.
É Ele o Espírito da verdade, aquele que o mundo é incapaz de acolher. João 14:15-17
"
Renovo as promessas do meu Baptismo।

Obrigado meu Deus pela dádiva do Teu Espírito Santo ao mundo।

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

CHEGASTE



CAMINHAR NO NATAL

Meus queridos Amigos Caminhantes
Os meus passos pequeninos e por vezes descompassados levaram-me aqui a este posto de abastecimento.
Sinto-me bem, muito bem, sabem sinto-me membro de uma família, a família de Jesus: http://www.passo-a-rezar.net/index.php? a=uirgqjrlvjvtrsrnuqrirtqhukqjrsrvrnulrirtqhvmqjrtrk

Há comida para o meu espírito.

Não me chamaram?...Alguém me chamou aqui? Bom chegou... mas caminhei...caminhei e tu vens também? Cheguemos. Mesmo?....

Sou muito pequenina sabem? E como já estava cansada de caminhar a pé decidi pegar no meu triciclo... desculpem mas não havia outra maneira de chegar a ELE...Só CAMINHANDO COM TODOS.

Vi esta mesa posta e senti o quanto o nosso Deus é um Deus movimento, um Deus acção um Deus de Amor
Era a hora certa e o momento certo.
Estamos aqui, para louvar e agradecer, estamos aqui Senhor ao Teu dispor.
Obrigado Meu Deus obrigado a Todos
Finalmente não estamos sós
Hoje dia 7/1/2010.
Utilia

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Sozinha?...Não...




Apenas restava uma voz ténue, umas restes de luz.
Pensei que era um sonho. Não vi quem o comandava.
Sei que sonhava:
Veio-me á mente esta frase de Augusto Cury:

“Acredita que a tolerância é a ferramenta dos inteligentes, e a solidariedade dos sábios.”

Sozinha?...Não...
Não estou só...
Não te vejo.
Não te toco.

Sinto-te, porque me tocas.

Escutei-Te no silêncio...
Senti-te nas palavras não ditas
Nas encruzilhadas das metáforas.
Escrevi com a cinza que restava....do meu ser
Algumas frases sem nada dizer...

Sol dum universo mais alto que o meu.

Caíram as estrelinhas....
Há tanto tempo dependuradas no céu
Sobre o livro que deixavas
Apagaram-se as luzes, era madrugada

A caneta não escreveu a dedicatória.
Já não havia mais tinta...

Mas tu soubeste-as decifrar.
A sede que tinhas fez-te beber a sabedoria,
Leste dentro de mim o meu pensar.
Eras mais que o que poderias imaginar

Li no Teu olhar teus actos, tuas obras.
Mas não há olhar.
Há actos.
Há obras


Meus dedos finos passearam por fim
Pelas cordas daquela guitarra.
Aquela melodia ouvida dentro de mim
Soava á madrugada...

Nasceu....

Simples, como a vida.
Deixei tudo navegar...
Era naquela barca que eu iria entrar.

Sorrindo deixei passar...
Utilia

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

É ASSIM



ERA ELA ASSIM

Embrulhei num retalho de céu azul claro,
Este presente com o sol no centro.
Enfeitado com estrelinhas cintilantes
Coloquei o mundo inteiro lá dentro

Fiz uma linda embalagem.
Quando abrires abre com jeito
A beleza do todo é impressionante.
Na diversidade do conteúdo está todo o efeito.

E porque é um outro Ano…Uma outra pessoa
Rebentaram os talos na insurrecta das dúvidas.
Uma outra vida começou com pontas verdes.
Ao vê-la reconheci o que germinava no teu seio

É a vida…É ela…

Dissipou-se a timidez, libertaram-se as amarras
Nunca desististe de ti …Ele também não.
Surgiram tempestades, gelo, neve, vento, e frio
Mas tu, estavas sempre lá e Ele também estava.
Não gelaste mas ficaste tantas vezes branca.
Não tombaste com o vento das injustiças, mas abanaste tantas vezes
Não esfriaste mas foste descongelando o teu ser no Ser Eterno

È a vida…É ela…

Nunca o medo habitou teus passos…
Sabias com quem ias.
Sabias para onde ias.
Os fantasmas do passado dividiam o teu ser
Reconhecer-te agora? Só ela mesma.

É a vida…É a vida…

Um dia de madrugada a Céu ainda estrelado, decidiste ser dona de ti
Compreendeste que não vivias sozinha:
Que eras um ser como todo o ser com verdadeira vida.
Que querias viver como um ser humano, digno e justo.
Que apesar de seres de pequena estatura, tinhas atingido alguns palmos de razão.
Que todas as razões tinham razão mas a única era a alegria de viver e sentir a ávida.
Que nada nem ninguém poderiam parar a tua caminhada, pois desta conta, por traz os teus passos vinham colocar-se outros pés e dar-se coutas mãos
Não estavas sozinha…
Utilia

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011





Sabem que é muito bom receber prendinhas, e vejam só, a nossa amiga Dulce do blog http://degraudesilencio.blogspot.com/ deixou-me aqui três selinhos lindos, fico muito grata com estes gestos tão simples e significativos.
Obrigada

Também a nossa amiga Maria Luiza do blog ALPHA £ ÔMEGA http://sentidomaior.blogspot.com tinha deixado lá no cantinho dela este selinho para mim
Como estávamos a Caminhar... arrecadei-o á pressa e só agora vou colocá-lo, peço desculpa pelo atraso é que já me estava a fazer falta

Isto dos presentes tem regras
Devemos distribui-los pelos amigos, e eles são tantos... temos que escolher 10.

Desculpem mas não consigo decidir-me não há escolha possível...

Tenho aqui a acompanhar-me 45 amigos, divido com todos, obrigada pela atenção.

Ficam aqui á disposição daqueles amigos meus que queiram levá-los
Desde já fico grata pela amizade।


Utilia