sexta-feira, 12 de junho de 2009

PASSOU UM MELRO A VOAR

Passou um melro a voar
Olhei os seus movimentos.
Vi-me com ele a caminhar
Levava no bico um ramo
Grande, como pode imaginar.
Pousou-o sem olhar,
Havia já outras palhas e ramos
Havia muita profundidade
O ninho estava começado
Mas como dar continuidade...
Quando colocou o fardo
Deu duas voltinhas e cantou
Foi tão inesperada a canção
Que todo o mundo chorou
Cantou com o coração
Parecia mesmo uma história
Era assim que o melro laborava
Pus-me eu a imaginar...
Palhinha com palhinha o ninho continuava
Pousei então este pensamento
Sem mais nada acrescentar
"Bem sei que podes tudo
Nenhum projeto escapa ao teu olhar"
Maos Dadas

domingo, 7 de junho de 2009

MENTIR OU DIZER A VERDADE?




Penso que debaixo de certas ruínas há muita sabedoria
Mãos Dadas
Lança algumas perguntas e sugestões com a intenção de ajudar o acompanhamento a famílias com dificuldades
Pensando no paciente em fase terminal ...
A mentira é reprimida na nossa educação desde crianças, mas quase que se torna aconselhada ou até legitima quando nos encontramos perante a doença ou perante a morte.

Que dizer a quem vai morrer ?
Fazemos então a pergunta seguinte: Em face de alguém que está prestes a morrer, deve dizer-se a verdade, ou será recomendável mentir?
Segundo LELOUP, (1998), se pensarmos que o ser humano só tem uma vida, convém prolongá-la o mais possível e nas melhores condições e com o mínimo de sofrimento

•Perante esta ideia poder-se-ia pensar, que seria preferível ocultar a verdade e contar-lhe mentiras agradáveis. No entanto, ao termos esta atitude, esquecemos-nos que a maior parte das pessoas em fim de vida pressentem quando vão morrer. Ficamos então perante um dilema, se por um lado anunciamos uma coisa boa com mentiras doces, por outro lado sabemos que o corpo da pessoa diz o contrario e esta sabe que vai morrer.

Então amigos ?

Espero pela vossa ajuda, sei que voltar a reviver todo um passado não é fácil mas talvez com esta atitude de Mãos Dadas possamos mesmo dar as mãos

Com muito respeito por todos aqueles possam ter ideias diferentes das minhas


Darei continuidade a este tema mais tarde