sábado, 14 de agosto de 2010

RECORDAR É VIVER

A vida contada e vivida ao sabor da alegria do mês de Agosto.

Vamos de Férias?

Para todos, um bocadinho de mim...
Um momento do repouso, liderança dum bem que é nosso.

Lanço-me á procura da vida pelas terras baixas da Beira
E num grito afagado pelo sentimento, revivo momentos da minha infância.
Corro pelos campos, oiço aquele cantar dos passarinhos, sinto que aqui ainda é Portugal.
Ali estão aquelas velhas pedras onde nos sentávamos á noite a cantar. UI..!! Que saudade. Aqueles carvalhos, os sobreiros...
Estão tão perto esses momentos, como estão agora aquelas rochas e a sombra daquelas árvores. Toco-os, e eles tocam-me, só vendo: Não há caneta que os saiba descrever.

O tempo é meu, e entre um passado e um presente, as cores são as mesmas, ainda que pareçam mais desmaiadas, esta brisa é a mesma e aqui no alto ela fustiga a minha saudade, lembra o meu viver e torna a tecer uma nova teia.
Desço ao centro da aldeia e o que vejo surpreende-me, vejo todas as casas reconstruídas, cada casa uma história cada canto de ruela uma lenda, e eu estou no meio dessa aldeia, reconheço-me aqui, por acolá só mudaram as pessoas e eu sou pessoa....Mudei?
Não, não mudei, vivi.

Esta fonte de água fresquinha
Refresca o meu pensar
Vejo ainda tanta gente
O cântaro á cabeça levar.

E oiço ainda aquela canção: não mudei,

“Rosinha se fores á fonte
E se vires que a água é pouca
Mata-me a sede Rosinha
Com beijos da tua boca.”


Passo pelo adro da igreja e não posso deixar de cantar aquela canção

“Já no adro criou relva
Já não há passeadores,
Já se foram desta terra
Os meus primeiros amores”

Linda morena porque não viste
Brilhar a lua lá nos altos céus
Linda morena, porque não há
Olhos como os teus”.

A igreja está fechada, é pena...

Recordar, é viver lá dizia o velho poeta....
video

terça-feira, 10 de agosto de 2010


OBRIGADO MÂE

Deus criou o homem á Sua imagem, criou-o
á imagem de Deus;
Ele os criou homem e mulher.
Abençoando-os, Deus disse-lhes, Crescei e multiplicai-vos
Gene 1,27-28; 5, 1-2

Não é difícil começar a viver,
Apenas o teu ventre para me acolher
Deste pequeno mundo que é o meu
Quero agradecer-te mãe.

Na verdade esta mamã corajosa disse não ao aborto.
Escolheu, guardar o Mateus, e deixar partir o namorado.

Não é fácil fazer escolhas... Mas uma vida é uma vida.
Utilia