segunda-feira, 6 de setembro de 2010


A grande Força de Deus
Quando ela chega ninguém a consegue parar.

E quando o Mestre retira o entulho dos escombros
E separa os resíduos, mira-se então a Sua obra.
Os obreiros vão edificando.
Seguem as instruções do Grande Arquitecto.

E entre as ruínas não vejo que o mundo tenha mudado
Apenas na dor o brilho é diferente.
Lágrimas são tão usuais que os poetas se esquecem
Que são pérolas de saudade, ou mesmo seres brilhantes de sentimento.

E os passos marcam com mais profundidade.
Meu Deus será isto marcar passo?
Talvez seja uma marcha de vida que ninguém viu passar.
Eram palavras que escorriam das obras...

Palavras? Procissão de argumentos com sentido,
Elevadas para o alto.
Quando ditas com certezas nas pontas.
Passam, vão passando...



Enviaram-me esta oração por correio electrónico que eu repeti

Gosto dela, há momentos em que certas palavras tocam mais, há palavras certas na hora certa que podem ser remédio.



ORAÇÃO DE UMA PESSOA SERENA
Pai,
Coloco a minha vida nas Tuas mãos bondosas,
Confiando no Teu coração misericordioso.
Concede-me a serenidade necessária
Para aceitar as coisas
Que eu não posso modificar,
Coragem para mudar as
Coisas que estão ao meu alcance.
Dá-me sabedoria para que eu saiba discernir:
Vivendo um dia a cada vez,
Aproveitando o momento que me dás de presente;
Aceitando as dificuldades como um caminho para a paz;
Procurando sem cessar amar de verdade;
Compreendendo os acontecimentos como eles são.
Ámen.

Como se fosse eu própria o autor, (apropriei-me dela em certos pontos.)
“Aceitar as coisas que eu não posso modificar”.
“Coragem para mudar as coisas que estão ao meu alcance”
“O discernimento”
Que eu saiba viver um dia de cada vez, sim, e viver intensamente cada minuto e cada segundo, consciente de que Deus faz parte da minha vida, e é Vida em mim.

Fiodor Dostoievski
Diz-nos que:
Um acto de confiança dá paz e serenidade.

Em verdade tudo se resume a ser-se Feliz com o que se tem, procurando valorizar este ou aquele ponto, corrigir este ou aquele outro, desenvolvendo capacidades de amar cada vez mais estando em paz

Thomas Mann
Diz-nos ainda que:
“Aquilo a que chamamos felicidade consiste na harmonia e na serenidade, na
Consciência de uma finalidade, numa orientação positiva, convencida e
Decidida do espírito, ou seja na paz da alma. “

Utilia