sábado, 3 de dezembro de 2011

PEDAÇOS DE MIM FICAM


PEDAÇOS DE MIM FICAM

Em sítios limitados á minha existência.

Deixei de subsistir no pó que sou

Trégua de espaços lançados pelo vento.

Átomos de mim, deixo na mão do Criador

Nada sou...Mas Sou.

Acção e contradição

O enigma da razão

“Deixei de ser vítima dos problemas

Deixei de usar aquela veste que tapava o meu ser

Deixei de contar os dias que me separam de ti.

Deixei tudo, mesmo a mim

Mas Sou, Eu... Estou

Sou agora autor na minha própria história.

E numa apresse final,

Agradeço a Deus pelo milagre da vida

E...

Desafiando o meu sentir

Numa sementeira, desenfreada

Ao sabor da inanidade

Levo pela tempestade

Da vida as minhas quimeras

Que caiem na terra húmida,

Restos do que fui.

As minhas falências...

Valiosíssimas preces, para bem dizer

Graças a Deus

Bendito seja o Senhor, pois Ele ouviu a minha voz suplicante.

Sl 28-6

Compreendi

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

Seguir...o seu fado

Plantar sempre e fazer crescer.

Viver e dar á Vida o que dela resta

É a vida... Principio, Continuidade, (Sequência) e Eternidade

“Saberei aproveitar da Luz.

Difícil, é separar os pedaços.

Verdadeiros malhões agarrados

Em correntes.”

Meus Amigos e Todos os que por aqui passam e passaram

Agradeço, estes preciosos momentos convosco, neste meu cantinho.

Foi maravilhosa a minha vida , continuará a ser, sem dúvida.

Obrigada

Deixo a minha cortina aberta.

Podeis espreitar

Utilia Ferrão