quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

NÃO FIZESTE UM SÓ CABELO DA TUA CABEÇA



DIGNIDADE


"Não fizeste um só cabelo da tua cabeça por isso não és dono de coisa alguma"


Partindo desta frase, reanimo a minha dignidade, considerando que quem a reconhecer e a assinar esta frase que não é minha consegue ultrapassar muitas provas, muitas dificuldades.


Hoje encontro-me numa posição confortável cheia de prestigio cheia de poder sinal de uma boa gerência da minha vida, digo eu... ou ao contrário...

Mas, como não fiz um único cabelo da minha cabeça e também sabendo que tudo o que tenho não é meu, mas me foi dado em gerência, tento tanto quanto possível governar o que tenho em mão o melhor que sei e posso o que considero verdadeiramente nada. Mas com Ele tudo.

E eu queria falar de dignidade!...

Sim coloco-me esta questão com o máximo de insistência e quase gritando, é que antes eu sabia e até conseguia ser digna e até encontrar pessoas dignas mas acreditem que já não sei o que é a dignidade.

Perdida na minha própria indignidade, naquilo que sou, no meu próprio ser tento agarrar-me ao que de mais digno existe em mim.

E não sei porquê, mas porque é assim bate na minha cabeça, tipo martelada a frase seguinte.

Bem ...ok...ok...nem sei se estou a sonhar mas ...pesadelo? Sonho

-"Não estás deprimida estás destraida por isso acreditas que perdeste algo".

E logo recaio em mim abro os olhos toco-me e o meu grito é apenas, nada perco pois nada tenho.

Mas meus amigos não sou só eu neste labirinto de incertezas, os sonhos vivem na mesma casa dos pesadelos, uns choram, outros dançam disfarçados dignamente em Dignidade, que é apenas uma palavra mas que poderia ser o mais alto preço da humanidade.

Desabafo?Talvez... porque, muitas vezes antes de fechar páginas e abrir outras, mesmo em branco é necessário pensar, pois acredito e quero continuar a acreditar que o Homem é um ser que é Digno, Humano Verdadeiro Integro e é capaz de Amar e Recomeçar sempre, mesmo quando todos os caminhos parecem fechados, quando tudo parece perdido há sempre um caminho que nunca se fecha que é o da Verdade e o da Vida.
Utilia

domingo, 31 de janeiro de 2010

SEMPRE A APRENDER



PERCORRENDO AS PÁGINAS DA VIDA
"Do útero ao túmulo, viverás numa escola, e por isso o que chamas de problemas são apenas lições"(autor desconhecido)