domingo, 8 de maio de 2011

Considero de crucial importância estas palavras...


Considero de crucial importância estas palavras...

"não renegueis nada do Evangelho em que acreditais, mas estai no meio dos outros homens com simpatia, comunicando no vosso estilo de vida, aquele humanismo que afunda as suas raízes no Cristianismo, tendentes a construir juntamente com todos os homens de boa vontade uma cidade mais humana, mais justa e solidária.”

Estas simples frases do Papa... mas tão verdadeiras levam-me a pensar em seres humanos, naquilo que basicamente identifica o ser humano.

Necessidades, é isso... salta-me esta palavra á mente como um remo duma barca que navega no mar das minhas ideias, (as básicas para uma existência física, as lúcidas para uma existência social, existência espiritual, sim porque o homem que deixou de existir socialmente e espiritualmente não vive na totalidade, não é verdade?

E surgem-me muitas questões e entre elas a da solidariedade e da justiça.

Será que todo o ser humano come de acordo com a fome que sente? Será que todo o ser humano é cuidado segundo as suas necessidades? Mas o ser humano tem muitas necessidades... será ele capaz de descobrir por si próprio o que é bom para o seu corpo e para o seu espírito? E em destaque necessidades espirituais.

E o Nosso Papa convida-nos a todos os Cristãos, e não só aos Católicos, aí está o sentido ecuménico... a termos presente “aquele humanismo que afunda as suas raízes no Cristianismo, tendentes a construir juntamente com todos os homens de boa vontade, uma cidade mais humana, mais justa e mais solidária.”

E aqui o que mais me toca são as guerras entre os Cristãos, cada religião ou confissão religiosa tenta por todos os meios afogar o outro com as suas teorias tentando sempre passar a imagem de que é o verdadeiro e o melhor, convicto de que o outro está errado.

Se estamos todos em Cristo, por Cristo e com Cristo porque vamos querer ser os melhores? Será que Jesus gosta da Competição? Sim... talvez no sentido de competirmos com gestos de caridade e amor para com todos... para que assim possamos contribuir para o Todo que é Jesus.

É vontade do Pai <>I (Tm 2, 3-4) << Ele usa de Paciência não querendo que ninguém se perca>> (2 Pedro3,9).
A imagem foi cedida pela internet
Utilia Ferrão

5 comentários:

Ailime disse...

Amiga Utília,
Parece que estamos mesmo em sintonia.
De um outra forma escrevi no meu canto e agora uma citação no “ meu palavras” algo sobre este tema, porque se cometem muitas injustiças violando os direitos das pessoas e em locais onde nunca imaginamos que pudesse acontecer.
Isto, porque recentemente um dos meus filhos teve a coragem de denunciar situações chamando a atenção de quem direito pela crueldade, pela falta de humanismo que se verificam em determinadas situações e que a ele lhe doíam muito, com pessoas que não se podem defender.
Desculpe o meu desabafo.
Cabe-nos a nós cristãos pelos menos alertar, se mais não pudermos fazer.
(Sobre o que afirma mais abaixo, também me custa muito essas situações. É-me até muito difícil entender.)
Desejo-lhe um Santo Domingo e que Deus a todos ajude a contribuir para um mundo mais unido e pacífico.
Beijinhos,
Ailime

Lucinhashomeandgarden disse...

Utilia,

Também não consigo aceitar essa diferença entre Cristãos, mas o que faço é rezar.
Obrigada por partilhar.
Beijos

Fa menor disse...

Pois se “Cada um de vós diz: Eu sou de Paulo; ou, eu de Apolo; ou, eu sou de Cefas; ou, eu de Cristo. Será que Cristo está dividido?” (I Cor 1,12-13).

Só quando unidos uns aos outros e a Cristo é que a verdadeira força/amor do ser cristão se manifestará em nós.

"que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste." (João 17,21)

Gostei da reflexão, amiga Utilia.

Beijinhos

Tetê disse...

Oi Utilia! Feliz de ter te encontrado no Manancial! Maravilhosa essa sua reflexão! Doi mesmo, no fundo da alma, ver cristão "lutando" para se dizer melhor. É importante lembrar as palavras de Jesus: quem quiser ser o maior, sirva a todos! Bjks Tetê

Giovana disse...

Salve Maria!

Sim, não somos melhores que ninguém, mas não somos um povo qualquer, somos a raça eleita, somos Corpo Místico de Cristo, somos a sua Igreja!

Uma coisa é a caridade de suportar por amor a Cristo outras denominações ... outra coisa bem diferente é deixar a SANTA IGREJA ser igualada a outras denominações de fé! A Igreja de Cristo é a única fonte de salvação, somente nele temos JESUS CRISTO EM CORPO, SANGUE, ALMA E DIVINDADE e este é nosso maior tesouro! Somente nela tem-se os Sacramentos, fonte perene de salvação!

Igualar o Corpo de Cristo a outras denominações de seitas é a abominação!

Tolerar com caridade outras religiões, sim! Dizer que todas salvam, NÃO!


Fiquemos com Deus!