sábado, 24 de julho de 2010

O PÔR DO SOL


Naquela luz estava o pôr dum Sol

Luz que se ia apagando devagarinho
Entre violetas com odor de alecrim
Ficando o bálsamo do Jasmim.

Trouxeram aqueles rastos de raios á beira-mar

Sensação dum corpo arrastado pelas ocasiões
Restituindo assim uma areia brilhante,
Ficando-se no silêncio das emoções.

Vida de escaninho similar

Uma Tocha de fios brancos na praia ficou.
Era uma Luz que brilhava lá no Alto
Manta de linho, que a água branqueou.

Tocada na Harpa do mundo era uma ilusão…

Ouvida por aquele ouvido apurado
As mãos tácteis no sublime teclado.
Superavam a nota daquele verso afinado

A mais bela canção do universo….

A voz Certeira entoa em mim.
A perene sensação… segredo da reciprocidade
Não… sei, prometeste que nunca será o fim.

Dedicada aos passantes, pois a vida é passagem

Obrigado(a)
Utilia

10 comentários:

Fa menor disse...

A vida é, pois, passagem...

de areias feita

mas que o sol nela brilhe!

Bom domingo!
Beijinhos

Ailime disse...

Amiga Utília,
Obrigada pelas suas palavras carinhosas no meu cantinho.
Lindo este poema que me desperta várias emoções.
Fico com a melodia da "mais bela canção do universo".
Grata pela partilha e que a Luz sempre nos ilumine.
Beijinhos.
Com amizade,
Ailime

Nova Civilização disse...

Amiga,

muito lindo,

com certeza... a vida é passagem e nos seus passos vamos aprendendo a caminhar para que o descanso nos traga a verdadeira Paz!

beijinhos

Gisele

malu disse...

Amiga Utilia,

Fizeste-me viajar por outros mundos ou como quase num bonito sonho, revelando-nos a bondade do Senhor que está em toda a Sua obra. Ia vendo-O a colocar um cobertor macio e colorido sobre o final do nosso dia, cantando-nos, baixinho, a esperança de que não seria o fim. De facto, estamos de passagem para um outro Reino, repleto de aromas, hinos de louvores e cores que nem à vista destes que descreves podemos ainda ou sequer, imaginar.

Lindo poema. Vou passando se Deus quiser e 1 bjinho.

DE MÃOS DADAS disse...

Amigas que vos posso eu dizer?
Sobretudo que ontem o sol se pôs mesmo.
para a minha querida amiga Rosinha.

Espero que te sintas leve e sem dores que sejas acolhida por aqueles que te amam apesar de deixares alguns que te amam também.
admiro a tua força e a tua coragem sempre a sorrir
Deixo-te aqui um grande abraço eterno
Utilia
Escrevi para ti sem saber...
Espero que gostes.

Dulce disse...

Utília, fiquei no silêncio das emoções sentidas pelo teu poema.
Lindo minha amiga. A tua sensibilidade levou-me ao areal de papo para o ar, fitando o céu...
Beijo grande

teresa disse...

que lindo amiga ..
até dá vontade de ir de férias ao ler este poema ..

beijo ...

Pena disse...

Sublime Amiga:
Um texto delicioso e belo, feito com a sua magia doce e linda.
É perfeita. Adorei.
Fantástica. Concebe o encanto e delícia do seu sentir.
Parabéns.
MUITO OBRIGADO pela visita amável ao meu blogue.
Beijinhos amigos de respeito, estima e consideração gigante.
Sempre a admirar a sua beleza e pureza numa perfeita sensibilidade extraordinária.

pena

É fabulosa.
Um lindo pôr-do-Sol para si.
MUITO OBRIGADO pela sua amizade.

JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

Passei por aqui, li as tuas belas palavras e sai - porque a vida é uma passagem - para outros horizontes com o coração aquecido.
Bom fim de semana.
Verdinha

DE MÃOS DADAS disse...

Este poema era para ti,também e em especial António Feio
Finalmente...
Que Deus te Acompanhe e obrigada
Pelo que foste és e serás.
Abraço eterno