segunda-feira, 21 de junho de 2010

JÁ VEJO AS TEIAS DE ARANHA


Pensei cá para comigo…Tenho que estar mesmo atenta e vigiar….

Lembrei-me daquela frase em João 8:12
“Novamente Jesus lhes dirigiu a palavra: Eu sou a luz do mundo, Aquele que vem em meu seguimento, não andará nas trevas; ele terá a luz que conduz á vida
.
Na minha visita aos pacientes, operados aos olhos, uma manhã como tantas outras, o trabalho… não foi diferente… ou sim até foi.
Ao chegar àquela casa, quase ao fim da manhã, senti uma tal paz… vi aquela casa modesta cheia de flores e plantas, senti-me bem…A porta estava aberta, fui acolhida com um abraço, e com alegria.
Aquela Senhora de uns cinquenta anos diz-me:” Estou tão feliz. Já não via há tanto tempo deste olho e do outro pouco via.”

No espaço de um segundo veio-me á memória o retiro que fiz em Fátima no último fim-de-semana, Pensei: Também só via com um olho e mal…

Felicito-a pela linda casa que tem, dou-lhe os parabéns por ter recuperado a visão e faço as perguntas habituais, vejo a TA a Temperatura, aspecto do olho…Tudo bem muito bem.
Ela diz-me: “tenho ali um feijão verde tão bom quer levá-lo?” Não muito obrigada, “um Chá, quer?” Não agradeço, “e uns ovinhos?” Não muito obrigada.

Ela queria dar algo….Por fim pergunta-me então não quer nada? Ao ver tão grande vontade de dar digo-lhe: sim quero.
Reze por mim um Pai-nosso, ao acabar de fazer este pedido, olho para ela e vejo-a feliz.
Ela diz-me: Vamos rezar, eu e o meu marido estávamos a ver a missa na televisão na Canção Nova.

E continua: “Sabe Senhora enfermeira, eu agora já vejo as teias de aranha”.

Penso novamente no meu retiro do último fim-de-semana, e lembro-me do seguinte…

Eu também vejo melhor as teias de aranha da minha alma…

Continua a conversa e diz-me:
_”Ainda não tive tempo para as limpar, mas vejo-as.”
Evidentemente…
Eu também as vejo e ainda não tive tempo para as limpar.

Acabada a visita eu comento com o condutor: Esta Senhora está feliz porque já consegue ver as teias de aranha lá na casa dela.
Resposta do condutor: “Isto das teias de aranha é uma peste tiram daqui e pouco depois já aparecem acolá…”
Pensei cá para comigo…Tenho que estar mesmo atenta e vigiar….
Lembrei-me daquela frase em João 8:12

Utilia

7 comentários:

Fa menor disse...

Isto das teias de aranha dá que pensar...
realmente, tiram-se de um lado e aparecem de outro... ou no mesmo sítio, se o bichinho por lá continuar.

Temos mesmo que vigiar... e orar.
Obrigada por tão bela leitura
Boa semana
Beijinhos

Ailime disse...

Amiga Utília,
Comovente esta sua partilha!
Como aquela Senhora que visitou estava feliz, porque já via as teias de aranha e nós por vezes pensando que vemos, não vemos nada.
Um momento lindo este que viveu na visita que efectuou.
O Senhor, se estivermos bem atentos, ensina-nos tanto através de encontros como estes e na simplicidade aparente de certas situações tantas lições que poderemos tirar.
Que a Luz dos Senhor a todos ilumine.
Obrigada pela sua partilha.
Desejo-lhe uma boa semana.
Um beijinho,
Ailime

Nova Civilização disse...

Amiga Utilia,

tão linda a sua partilha...

Realmente devemos estar bem atentos pois até mesmo as teias de aranham nos ensinam!

beijinhos no coração

Gisele

RETIRO do ÉDEN disse...

Amiga,
Que lindo que está esta "ponte entre o quotidiano e o espiritual".
Muito bem descrito e verdadeiro...tenho de me acautelar...e vigiar pois limpa-se de um lado e aparecem de outro... Cá em casa, nem costumamos matá-las...colocamos a aranhinha na janela, para ir procurar outro sítio...assim damos-lhe liberdade e se voltar...paciência!
Bjs. e forte abraço
Mer

teresa disse...

sem duvida , « vigiai e orai », temos que estar atentos as nossas teias de aranhas e limpa-las regularmente , e a melhor maneira é uma boa confissão , regularmente , tenho que começar a limpar-me assim também ..

beijinhos ..

Dulce disse...

Ai amiga assim seja. Que Deus nos ajude a tirar as teias que nos embaçam a vista para podermos enxergar mais além tudo o que o Senhor tem para nos dar.
Beijinho

DE MÃOS DADAS disse...

A vida meus queridos amigos é uma grande caminhada e quando se tem companheiros de viagem como vós, nem sentimos o calor abrasador porque há sempre uma sombra amiga para se repousar,
não se tem sede pois há sempre água viva,
não se tem foma pois a Palavra enche-nos
todos e todas aqueles e aquelas que deixam aqui o magnifico perfume das diversas flores que plantam biliões de abraços em Cristo.
Muito grata
Utilia